ACIC | PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO E GOVERNANÇA CORPORATIVA: GUIA DE SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE

Por:
Públicada em: terça-feira, novembro 23, 2021

Fonte: ACIC | Publicado em 09/2021 | Clique aqui e veja a publicação original

O desafio do empresário no Brasil é conservar o sucesso do negócio num ambiente de grandes riscos econômicos e tributários. A ameaça à saúde trazida pela covid-19 trouxe um risco a mais: a empresa está preparada para sobreviver em caso de impossibilidade do gestor principal? O Planejamento Sucessório é o extremo oposto do conflito societário: é a forma mais racional de projeção da empresa a longo prazo. Para completar, permite a melhor otimização tributária da operação da empresa e a proteção de patrimônio dos sócios.

“Isso vale tanto para empresas familiares quanto para as já profissionalizadas. A sucessão é inevitável. Se não for planejada, a empresa vai sofrer com isso”, destaca Juliana Martinelli, advogada com grande experiência em governança corporativa e sucessão empresarial e CEO do Martinelli Advogados, que recentemente ampliou seu escritório próprio em Chapecó.

Muitas vezes, a dilapidação do negócio se dá pela falta de planejamento da sucessão. O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) indica que 90% dos empreendimentos do Brasil são empresas familiares, empregando 75% da força de trabalho. Porém, só 30% delas conseguem transferir o comando para a segunda geração e apenas 10% para a terceira.

Juliana Martinelli explica que conversar sobre o tema ajuda a vencer o primeiro obstáculo. “As empresas que ainda não definiram seu processo sucessório deveriam conversar com organizações que já têm sua governança estruturada; existem em Santa Catarina muitos exemplos de companhias que têm o mindset de compartilhar este conhecimento, o que ajuda a queimar etapas”.

O Planejamento Sucessório é um “guia de sobrevivência” em tempos incertos, para além da operação: é a proteção dos valores do legado do trabalho, a continuidade de uma obra sob a visão dos sucessores.

Além disso, a Governança Corporativa ajuda as empresas na condução do negócio mesmo em tempos de crise – destaque para as boas práticas de ESG, sigla em inglês para aspectos ambientais, sociais e de governança. Entre as vantagens estão alinhamento de propósito, transparência, compliance, adequação às exigências para listagem na bolsa de valores e maior atratividade para captação de investimentos e potencial fusão ou aquisição.

Dessa forma, tanto a implantação da Governança Corporativa quanto o Planejamento Sucessório devem ser preparados em vida pelo sócio majoritário, em um momento em que a empresa esteja saudável, para iniciar o processo de forma sábia e gradual.

FALE COM A NOSSA EQUIPE

ACIC | PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO E GOVERNANÇA CORPORATIVA: GUIA DE SOBREVIVÊNCIA EM TEMPOS DE CRISE – Martinelli Advogados

Cadastre-se agora!

Deixe seu email para receber novidades do Martinelli.