A NOTÍCIA | INOVAÇÃO, TECNOLOGIA E O DIREITO

Por:
Públicada em: segunda-feira, outubro 7, 2019

Fonte: A Notícia | Publicado em 7/10

O tempo não para! O mundo evolui na velocidade da luz e a mutação de costumes é constante. Essa realidade de desenvolvimento e tecnologia dentro de um ecossistema criativo gera impacto em todas as esferas da sociedade.

É recorrente na história todas as revoluções econômicas. No final do século XVIII, iniciou na Inglaterra a primeira revolução marcada pelas máquinas a vapor, em 1870, a 2.0 marcada pelo modelo fordista de administração, em 1970 a 3.0, era eletrônica, com sistemas de informação e internet até que, em 2011, nasce, na Alemanha, o conceito de smart business e nos exige, novamente, reinvenção.

No que tange às relações jurídicas, desde os tempos romanos, atropelam-se atrás da dinâmica social. O uso de dados, por exemplo, como um ativo estratégico para tomada de decisões nas organizações, resulta na Lei Geral de Proteção de Dados. Mas, além de garantir o bom funcionamento dessas relações, o ecossistema reflete necessidade de inovação na operacionalização das demandas de causa à ação.

A questão é que a realidade de negócio hoje não é garantia de futuro. O desenvolvimento da indústria 4.0 reflete o aumento da competitividade de forma tal qual não nos permite permanecer em zona de conforto em nenhum segmento econômico.

Um estudo apresentado pela consultoria McKinsey, demonstrou que cerca de 800 profissões serão substituídas pela automatização. No Brasil, o percentual do impacto pode chegar a 15%. Na advocacia, por exemplo, o ROSS, primeiro robô advogado do mundo, reduziu 10 horas de pesquisas de um advogado para segundos.

A evolução não tem por objetivo ceifar bacharéis, mas visa promover profissionais ainda mais capacitados ao mercado, na perspectiva de que sejam operadores de ferramentas que eliminem a ineficiência, garantam maior produtividade e desenvolvam soluções ainda mais eficientes aos clientes.

Cenários como este permitiram ao Núcleo de Jovens Empreendedores da ACIJ, voltar a atenção à tecnologia e iniciar, em outubro, talks sobre seus efeitos. No dia 02 de outubro, abrimos o mês com um painel sobre Tecnologia como Estratégia em Vendas. O próximo acontecerá no dia 08 de outubro e abordará BigData como estratégia para tomada de decisões, com profissionais de peso como Duani Reis, CEO da Opentech, Alan Fachini, fundador da associação Fab Lab e Charles Miers, professor e pesquisador. Nas próximas semanas, ainda, abordaremos Inteligência Artificial, Robótica e seus impactos na produtividade e os reflexos econômicos da tecnologia.

FALE COM A NOSSA EQUIPE

A NOTÍCIA | INOVAÇÃO, TECNOLOGIA E O DIREITO – Martinelli Advogados

Cadastre-se agora!

Deixe seu email para receber novidades do Martinelli.